#leituraspartilhadas10

“Esteiros” é um livro de Soeiro Pereira Gomes e fala sobre o neorrealismo, mais especificamente sobre um grupo de rapazes que em vez de irem à escola trabalham para sobreviverem.
Sagui, Malesso, Guedelhas, Maquineta, Gineto e Gatinhas são os protagonistas desta história, que, todos os dias, tinham que agir como adultos mesmo sendo crianças.
O livro está dividido em quatro capítulos com o nome das estações do ano: Outono, Inverno, Primavera e Verão. Pensamos que isto se deve ao facto de cada capítulo estar caracterizado pela emoção presente em cada estação do ano. Por exemplo, o Inverno no livro está marcado pelas cheias e por um período de grande tristeza e dificuldades.
Nós gostámos muito deste livro, uma vez que retrata os tempos difíceis de alguns dos nossos antepassados e faz-nos refletir sobre a sorte que temos e, muitas vezes, não a usufruímos da melhor maneira.
O autor apresenta uma dedicatória, não só aos filhos daqueles que sofreram, mas também às gerações seguintes: ” Para os filhos dos homens que nunca foram meninos, escrevi este livro.” Por isso, aconselhamos toda a gente a ler esta obra!
Beatriz Bourbon, Inês Boaventura, Maria Ribeiro, Mª Leonor Antunes e Sofia Rodrigues  (7.º ano)

#leituraspartilhadas9

Sou professora de Educação Especial há já quase quinze anos e trabalho diretamente com alunos com PEA (Perturbações do Espectro do Autismo) já lá vão oito.

Este livro – O Menino de Deus – foi um de entre alguns que passaram pela minha mesinha de cabeceira no início da minha temporada como professora de crianças e jovens com PEA no sentido de saber mais sobre a problemática, conhecer técnicas de atuação em contexto real, constatar várias perspetivas e/ou vivências, etc.

A minha realidade profissional não se equipara de todo ao que este livro transmite. Aqui, o protagonista é um jovem da cidade da Maia que não fala, mas tem a capacidade de se expressar usando a escrita. Neste livro, ele procura transmitir o que sente, o que ouve, o que vê, o que sonha… sobre a vida. Ele consegue ter a noção exata, ou quase, do que o rodeia.

A minha realidade como profissional é bem diferente…

                          Natália Serra, encarregada de educação

Blogue EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR

Com esta ferramenta, o corpo docente do departamento de educação pré-escolar do Agrupamento pretende divulgar atividades e informações, tendo como objetivo apoiar as famílias na promoção das aprendizagens das suas crianças.

#leituraspartilhadas8

 

O livro que escolhi para aconselhar a leitura é «Os Desastres de Sofia», escrito por Condessa de Ségur.

Eu gostei de ler este livro, porque é muito divertido. A personagem principal, a Sofia, faz muitos disparates, mas depois arrepende-se sempre.

Às vezes, eu ficava com pena de Sofia, porque ela é muito novinha e era sempre castigada.

Joana Rodrigues  2.º ano

#leituraspartilhadas7

Este livro de José Mauro Vasconcelos, escritor brasileiro, é autobiográfico. A primeira edição foi em 1968. Nessa altura (e até mesmo agora), ser criança nem sempre era (é) fácil, mas ser criança numa família numerosa e extremamente pobre pior ainda…
Zezé é um menino de apenas cinco anos, que, com a falta de afeto da família, anda pelas ruas a fazer “travessuras”, por isso todos dizem que tem o diabo no corpo.
Então, esta criança, sentindo-se só e sem ninguém para conversar nem o entender, inventa para si um mundo de fantasia, no qual um pé de laranja lima, que encontrou no quintal da sua nova casa, é o seu confidente e melhor amigo.
É um livro que ensina as crianças a sonhar, a criar aventuras e a saber brincar sem necessidade de recorrer à tecnologia. É um livro que ensina aos adultos as diferentes formas de olhar para uma criança. Por isso, aconselho todos a lerem-no!
Sofia Rodrigues, 7.º ano