Pedro Chagas Freitas, na Biblioteca Escolar

No âmbito da programação da Feira do Livro, que decorrerá de 4 a 7 de dezembro,  a biblioteca escolar receberá o escritor Pedro Chagas Freitas que apresentará o seu mais recente trabalho.

Convida-se a comunidade educativa e local a participarem neste encontro.

Anúncios

“Uma experiência emulsionante!”

No âmbito da comemoração do Dia Mundial da Alimentação e do Mês Internacional das Bibliotecas Escolares, de 16 a 26 de outubro, a biblioteca escolar promoveu a realização da atividade “Uma experiência emulsionante!“, que integra o projeto “Newton gostava de ler!“, envolvendo todas as turmas do 5.º ano.

Introduzida pela leitura do conto tradicional “Na tacinha das natas”, “Uma experiência emulsionante!” levou os alunos a fazerem manteiga a partir de natas frescas e a descobrirem os processos químicos implicados nesta transformação. Deliciosa a manteiga e a reação dos alunos-pequenos-cientistas!

Leitura, emoção e diversão com escritor Carlos Canhoto e ilustradora Andreia Albernaz

Os dias 18, 19 e 20 de outubro ficarão na memória e nos corações dos alunos que frequentam o 1.º ciclo nas escolas básicas de Curvos, Esposende e Fão e das crianças da educação pré-escolar de Fão e Gandra.
Depois da leitura atenta dos livros “A minha avó Felicidade”, “Pirá”, “Anuro” e “Serei uma plantinha daninha?”, eis que chegou o momento de todos conhecerem o escritor Carlos Canhoto e gãodepó (Andreia Albernaz), a ilustradora do primeiro livro.
Durante as sessões, promovidas no âmbito do Mês Internacional das Bibliotecas Escolares, foi impossível ficar indiferente à doçura da avó Felicidade, dada a conhecer emotivamente pelo escritor e pela narração exímia da Andreia, uma maravilhosa artista plástica contadora de histórias.
Oriundo de terras alentejanas, Carlos Canhoto, pseudónimo de António Luís Carlos, escritor, apicultor e permacultor, a partir dos seus livros e espicaçando a curiosidade dos alunos, partilhou múltiplos conhecimentos sobre a natureza, evidenciando o seu fascínio pela terra mãe. Para delícia de todos, fez-se acompanhar de várias marionetas (a cabeça de brócolo, a abelha Zi e “a estrela da companhia”, a bailarina Irina) que levaram ao delírio os pequenos e não tão pequenos participantes!

Leitura combina muito bem com conhecimento, ecologia e boa disposição!

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Escritor Carlos Canhoto no Agrupamento

Carlos Canhoto, pseudónimo de António Luís Carlos, estará, de 18 a 20 de outubro, nas escolas do Agrupamento, à conversa com as crianças da educação pré-escolar e do 1.º ciclo sobre os seus livros:

Depois de exploradas as obras em sala de aula, é com entusiasmo que se aguarda a chegada do escritor, oriundo dos montes alentejanos para connosco comemorar o Mês Internacional das Bibliotecas Escolares.

Saiba mais sobre este escritor e contador de histórias multifacetado, aqui, aqui e aqui.

“Newton gostava de ler!”

 

No âmbito  do Dia Mundial da Alimentação e do Mês Internacional das Bibliotecas Escolares,  a biblioteca escolar, de 16 a 26 do presente mês, leva a cabo a atividade “Uma experiência emulsionante!“, que integra o projeto “Newton gostava de ler!“, destinada a todas as turmas do 5.º ano.

Este projeto implica a “leitura de livros em que, transversalmente, a ciência está presente, criando pontes e motivações para a realização de pequenas ações experimentais”.

Introduzida pela leitura do conto tradicional “Na tacinha das natas”, “Uma experiência emulsionante!” leva os alunos a fazerem manteiga a partir de natas frescas e a descobrirem os processos químicos implicados nesta transformação.

Aguardam-se as reações dos pequenos cientistas!

Outubro | Mês Internacional das Bibliotecas Escolares

“Ligando comunidades e culturas é o tema definido pela International Association of School Librarianship (IASL) para o Mês Internacional da Biblioteca Escolar (MIBE).

O concurso de ideias “Ligando comunidades e culturas” é a iniciativa que a RBE lança este ano para assinalar o MIBE. O seu objetivo principal é fomentar um debate em torno do tema. Desse debate surgirão as ideias-chave e as estratégias para que a biblioteca se apresente como o lugar onde se ligam comunidades e culturas.

Até 3 de novembro, os alunos são desafiados a refletir, a pôr a sua criatividade em ação e a apresentar uma ideia. O desafio consiste na criação de um jogo original que permita aos utilizadores da biblioteca abordar a temática proposta para o MIBE, de uma forma aliciante e lúdica. Os participantes deverão seguir com rigor o estipulado no regulamento.”

Informa-te na tua biblioteca escolar sobre este concurso e participa!