Coleção “Meninos Especiais”

      «Alice Vieira, Luísa Beltrão e Luísa Ducla Soares escrevem sobre crianças com necessidades educativas especiais.

    Autismo, paralisia cerebral e trissomia 21 são as doenças de João, Tiago e Vera, as personagens da colecção Meninos Especiais lançada pela associação Pais em Rede e Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida.» Ler no Público

[Via Blogtaillors]

Planeta Tangerina – melhor editora europeia em Bolonha

    «A editora portuguesa Planeta Tangerina foi eleita a melhor da Europa na literatura para a infância e juventude, recebendo um prémio atribuído na Feira do Livro Infantil de Bolonha, em Itália, foi anunciado terça-feira à noite.»

..

 Para ler no Público, no iOnline, no Diário Digital e no Diário de Notícias.

Dez bons livros para crianças e jovens – 2012

    Considerando o critério qualidade, Rita Pimenta fez uma seleção de dez livros ilustrados, publicados em 2012 e de autores portugueses, destinados aos mais jovens, e, igualmente, apreciados pelos não tão jovens.

     Eis a listagem dos livros escolhidos:

 

      

                

[Via: Letra Pequena; Público]

Quase todos os títulos disponíveis nas Bibliotecas Escolares do Agrupamento. Procura-os!

Encontro com Vergílio Alberto Vieira

Todos nós já ouvimos dizer que os escritores e os poetas são seres humanos extraordinários e invulgares. Pois, agora, podemos afirmá-lo com toda a convicção!

No dia 4 de Fevereiro,  Vergílio Alberto Vieira partilhou com todos os presentes poemas, histórias dos livros e da vida real, experiências ricas de sabedoria, objectos mágicos carregados de mistério e fantasia e tocou, com o seu dedo de mago das letras, a imaginação, a alma das crianças e dos professores.

Este dia não será facilmente apagado da nossa memória!

Obrigada Vergílio Alberto Vieira!


(Leia mais e veja as fotografias deste encontro inesquecível na página “ACTIVIDADES 2010/2011” deste blogue.)

– Eh pá, agora não me comas, que eu estou a ler!

Ilustração de René Milot.

– Eh pá, agora não, que eu estou a ler! Já estou quase no fim do livro. Depois de eu acabar já me podes comer – Dizia impaciente o porco ao lobo das botas. Que descaramento, incomodar assim o seu momento de leitura…se tinha fome, que esperasse…agora, que ele tinha que saber como acabava a história do bicho-homem tinha!
– Vá, senta-te aí um bocadinho, mas calado! E não salives quando olhares para mim que me sujas o chão!
O lobo sentou-se, infeliz, com a barriga a roncar de vazia:
–  Grrrr – arreganhou os dentes.
–  Shiiuu! – reprovou o porco sem levantar os olhos do volume encadernado.
–  Oh pá, então conta-me a história! – pediu o lobo cabisbaixo, fixando a biqueira das suas botas gastas.

Texto de Ana Tarouca, encontrado aqui.